Antes de começar a malhar e fazer curso de maquiagem eu era linda e magra

Ainda esse ano me surgiu a oportunidade e fui fazer um curso de make. Dentre tantas coisas muito legais que fui aprendendo, fui ensinada a disfarçar rosto redondo, pálpebra caída, boca grande ou pequena etc.



No caso do meu rosto, para torná-lo “mais harmonioso” eu teria que diminuir a testa, afinar o nariz... O formato do meu rosto (oval) era ok. O olho não era ok, era ligeiramente caído do lado. O delineado tinha que ser mais grosso no canto para disfarçar isso. Minha pálpebra é “super marcada”, olhos um pouco fundos. Não se podia escurecer demais o côncavo para não deixá-los ainda mais fundos.

Quando eu comecei a fazer o curso eu até sabia que minha testa é um pouco grande pros padrões de beleza da mídia e o nariz batatinha, mas eu não ligo não. Até minha pintinha na testa já quiseram apagar.

E quando eu comecei a malhar...



Bom, sou magra desde uns 14 anos e não engordo nem comendo todos os hamburgueres do Mc Donalds, Burguer King, Bobs e podrão da esquina. Mas alimentação ruim, ausência de exercícios físicos e a idade trazem consequências ao corpo. Eu estava me achando meio precisada de dar uma melhorada e resolvi me exercitar. Não sabia bem se dançava ou se malhava... Acabou que fui malhar.

Quando fui fazer avaliação, o cara falou pra mim: você tem o ombro mais alto que o outro, uma pequena lordose lombar e 20% de gordura. “É muito?” – perguntei. Ele disse que era bastante. 

Confesso que fiquei um pouquinho afetada, achando que tinha que fazer dieta, pilates... A olho nu eu sou magra. Magrela até. Fiquei chocada! Mas desencanei.



Antes de começar a malhar e fazer curso de maquiagem eu era linda e magra. Dentro dos meus conceitos, claro. A inocência é linda! rs

Mas sério... A parte de correção postural é importante para a saúde, mas o restante é bobagem. Se a pessoa for viver a vida seguindo os padrões impostos e se deixando dominar pela ditadura da beleza, ela passa a ser infeliz, vai sempre se achar feia. O mundo não gira em torno de beleza. Não pode girar em torno disso pra mim.


Eu sou obrigada a ter a testa pequena? Meu nariz funciona perfeitamente batatinha e gosto dele assim. Então por que ele tem um defeito que precisa ser escondido? E se eu não quiser “corrigir” nada? Não posso ser como eu quiser?

Um dia nem maquiagem, nem fitness e nem plástica vão me servir de nada. Então tenho que priorizar sempre o que é mesmo mais importante: meu cérebro, minha saúde, minha vida. O corpo é só uma capa. O que importa mesmo é o que realmente somos.



1 comentários:

  1. Perfeito!!!!! Disse tudo, temos q priorizar nosso cérebro pq o resto Passa. Parabéns pelo Post.
    www.roseschmitz.com

    ResponderExcluir

 

Google+ Seguidores

Fanpage do Blog

Instagram

Seguidores do Blog